Enxertia

A enxertia consiste na fixação de uma porção de um vegetal sobre uma outra planta, que ao soldarem-se passam a constituir um só indivíduo.

OBJECTIVOS DA ENXERTIA:

  • Obter videiras de uma variedade frutífera com um sistema radicular tolerante à filoxera, nematodes ou outras pragas e doenças
  • Obter videiras com raízes tolerantes a certas condições desfavoráveis do solo (calcário, salinidade, etc.)
  • Avançar ou retardar a maturação
  • Mudar de variedade de videira (reenxertia).

TIPOS DE ENXERTIA:

Enxertia no local
- É realizada, normalmente sobre porta-enxertos plantados, no local definitivo, no ano anterior (Primavera):

  • De fenda cheia – os porta-enxertos são decapitados, próximo do nível do solo, são fendidos longitudinalmente até cerca de 3cm, e na fenda introduz-se o garfo talhado em cunha, logo abaixo de um olho.



Enxertia de mesa

- É realizada mecanicamente na mesa:

  • De fenda inglesa
  • De encaixe múltiplo
  • Omega


Porta-enxertos

Porta-enxerto é um termo utilizado para denominar a planta-base ou pé da videira, sendo este enxertado com a casta desejada. Pode também ser chamado por bacelo ou cavalo.

Selecção de porta-enxertos:

Os porta-enxertos devem ser seleccionados, tendo em conta alguns aspectos:

  • A resistência à filoxera
  • As aptidões para o solo relativamente a:
    • Situação do terreno e respectiva constituição
    • Humidade
    • Compatibilidade
    • Secura
    • Calcário
    • Percentagem de sílica
    • Vigor dado aos enxertos
    • Fertilidade das enxertias
    • Precocidade da maturação.

Relação espécie / tipo de solo indicados para a aplicação de porta-enxertos:

Espécies americanas

Características da espécie

Solo indicado

Vitis Ripária
(Montanhas Rochosas até ao Golfo do México)

- Raízes finas
- Ângulo geotrópico muito grande
- Resistente à filoxera, oídio e míldio
- Ciclo vegetativo curto
- Resistente à humidade

- Terrenos “fáceis”
- Ricos e frescos
- Falta de aptidão em terrenos áridos ou calcários.

Vitis Rupestris
(Solos rochosos do Sudoeste da bacia do Rio Mississipi)

- Raízes duras e fibrosas com grande poder de penetração do solo
- Ângulo geotrópico muito pequeno
- Resistente à filoxera, oídio e míldio
- Resistente à secura
- Ciclo vegetativo longo
- Pode induzir desavinho por excesso de vigor

- Solos pobres

Vitis Berlandieri
(Solos calcáricos do Texas e Nordeste do México)

- Enraíza mal, ângulo geotrópico pequeno
- Resistente à filoxera
- Resistência ao míldio satisfatória
- Ciclo vegetativo muito longo

- Resistente ao excesso de calcário e secura
- Boa afinidade


Porta-enxertos mais utilizados em Portugal:

  • Híbridos de Ripária + Rupestris – ( 101-14MG / 3309C)
  • Híbridos de Berlandieri + Rupestris – ( 99R / 110R / 1447P / 1103P / 140Ru)
  • Híbridos de Berlandieri + Ripária – ( SO4 / 34EM / 420A / 161- 49C)
  • Ripária + Rupestris + Cordifólia (europeia) – ( 4453)

 

   
Desenvolvido pelos Formandos do Curso Especialização em Produção Enológica | Supervisionado por Doutor César Ferreira, Engª Beatriz Machado e Carla Tavares